O AUTO-CONHECIMENTO
 
O principio da sabedoria baseia-se no conhecimento psicológico de nós mesmos
O PODER DO SEXO

Apreender a controlar essa energia maravilhosa do sexo significa fazer-se amo da criação...

LEI DO KARMA

A lei do Karma é aquela lei que ajusta, sábia e inteligentemente, o efeito a sua causa. Todo o bem ou mal que tenhamos feito numa vida virá trazer-nos consequências boas ou más para esta vida ou próximas existências.

QUALIDADE DE VIDA

A humanidade se encontra vivendo tempos difíceis. O homem se esqueceu de "si mesmo", comete erros e suas conseqüências são a dor e as enfermidades.

ESOTERISMO

São Paulo nos diz na Bíblia: “Possuis corpo carnal e corpo espiritual”. Dispomos de práticas para que você mesmo possa ver sair a sua Alma do corpo...

Error message

  • Deprecated function: Function create_function() is deprecated in eval() (line 1 of /home/centroanael/public_html/modules/php/php.module(80) : eval()'d code).
  • Deprecated function: The each() function is deprecated. This message will be suppressed on further calls in _menu_load_objects() (line 579 of /home/centroanael/public_html/includes/menu.inc).
  • Deprecated function: implode(): Passing glue string after array is deprecated. Swap the parameters in drupal_get_feeds() (line 394 of /home/centroanael/public_html/includes/common.inc).
...Fogo! o meu pai é um mal-agradecido...

jose

Colombia

Auto observacion

Um dia o meu pai me pediu de que lhe levasse por favor um copo com água à mesa. Ele estava corrigindo uns exames na sala de jantar lá de casa. Preparei-me para buscar a água ao frigorífico mas de repente apareceu a figura impaciente do meu pai que pegava no copo e me dizia de que sacasse o jarro da água. Não sei o que aconteceu nem o que estaria a passar-se na minha mente nesses instantes mas enchi-lhe o copo ao meu pai, deixando que a água transbordasse.


Então reagiu negativamente, muito alterado. Lembro-me que me disse: “Não prestas para nada, vou morrer e não tens aprendido nada...”. Nesse momento detive o filme, quase instintivamente, auto-abservei-me e me dei conta de que tinha uma pressão no peito -ah! Tinha raiva-, depois observei o que estava pensando e descobri um pensamento que me dizia “Fogo, o meu pai é um mal-agradecido, apesar de querer dar-lhe a água de boa vontade olha como ele me trata... ... Deveria deixar-lhe mas era toda a água a transbordar”, como num filme na minha mente se projectava a cena onde eu lhe gritava e lhe dizia que se queria água que ele mesmo se servisse...


Nesses momentos apliquei uma ideia-chave psicológica que aprendi na Gnosis, e tudo desapareceu... Já não sentia raiva, e compreendi os acontecimentos de uma maneira diferente, entendi que o meu pai não tinha culpa de estar irado e impaciente, que não deveria fazer caso das suas palavras já que eram somente o fruto da ira que o possuía... lembrei-me de que graças ao meu pai estudei no colégio e na universidade e que era ele quem pagava a minha alimentação e tudo o que tenho. Ele merecia que o suportasse tudo... Não tinha acontecido nada. Então, noutro tom, lhe disse: “mas pai (assim falo ao meu pai) por favor não me trate assim que eu sou o teu filho”... Muito admirado vi como o meu pai amolecia, se deitou para atrás, a sua ira tinha desaparecido, via-se, mais do que irado, envergonhado e saiu correndo a sentar-se ao pé da mesa novamente... Tudo isto transcorreu num minuto, meu pai não se deu conta de tudo o que aconteceu no campo psicológico.